terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Nexo do amor


(Beto Takai)

Vamos trocar
Fumaças desse cigarro
E cantar como as cigarras
Vamos fugir desse lugar sinistro
Pessoas estranhas ao nosso redor
Que não amam a mãe natureza
E não se rendem ao luar!
Qual o deserto mais próximo,
Onde possa me perder?
Onde encontrar as pegadas,
Que me façam seguir você?
Será que eu estava tão apagado,
Que você não viu?
Como é possível não enxergar
Meu cabelo cor-de-ouro
Minha barba azul-anil?
Teu sorriso na fotografia,
O mar disputando um lugar com o céu...
A areia cobrindo teus pés molhados
E a brisa derrubando aquela gotinha
Que cai do teu cabelo
Lindo e eterno...
Essa coisa que vem do coração
Passa na cabeça
Preenche cada canto do organismo
Fazendo borbulhar em cada veia
Um sangue mais quente
Movimentando o corpo
Desaguando na coragem...
Pegar a tua mão,
Trocar nossas energias
Nesse momento único
Sem lugar para a solidão!

4 comentários:

Allan disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Allan disse...

MuiiitoO lindo°!!!
só vc mesmo...
Adorei~°*

Ericson Tavares Belem Gomes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ericson Tavares Belem Gomes disse...

Muito bonito o seu trabalho, meus parabéns!!
Você não só canta os sentimentos, mais encanta os pensamento daqueles que aqui lê, sentimentos edificados, com palavras interligadas encantando e consolidando opiniões.
Meus parabéns e prósperidade em sua vida!