quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Grito


(Beto Takai)

Essa canção
Com gosto de água de pote
Que expulsa os demônios,
Reúne os amigos,
Coloca para ninar,
Fala de amor.
Que faz história,
Marca a alma,
Cicatriza o coração.
Ilude e quer ser iludida
Informa aos viajantes
O regresso de um alguém jogado no cais.
A lua é tão linda
Me perco na sua luz...
Essa noite não vai terminar
Enquanto meu violão produzir
Suas notas arranhadas
E minha voz rouca e firme
Puder esbravejar!

Poema de um amor de verão


(Beto Takai)

Teu quarto cheira
A cigarros abusados de tesão
Meu travesseiro ainda guarda
Lembranças do teu amor

Ainda espero ver teu rosto
Atrás da janela do portão
Da minha casa.
Hoje beijo teus lábios vermelhos
Como se fossem rosas maçãs
A espera da mordida final

Ágata


(Beto Takai)

Mergulho nesses olhos puxados
Não vejo calma, cobiça, religião...
Aqui nada se parece
É tudo estranho, diferente, ilusão...
Mais uma brincadeira do destino:
Me aparece nesse momento
Com a mais antiga pergunta,
Que se em uma criatura
Enxergamos amor, amizade ou paixão?
O questionamento vai ficando mais fácil
De se responder
Quando olho o suor pingando
A camisa molhada...
O sorriso surpreendente...
E quando de brincadeira
(por que eu sei que é)
Ele segura na minha mão
O lápis atrapalha,
O rosto concerta,
Vou ao paraíso!
E ele pode até dizer que 'não'
Mas na brincadeira
Acende a esperança de provar
Daqueles doces lábios...
Daí vem aquela inútil educação
Que me trava a língua,
Tinge minha face
Me coloca medo!
Traço planos...
Escrevo linhas...
(rabisco, apago)
Recebo a notícia:
'Vou embora'
Penso rapidamente.
Olho para minha pedra Ágata,
Coloco todos os meus sentimentos,
E corro antes que minha lágrima desça
E chore mais uma vez,
E grite mais uma vez..
E o veja apenas essa vez.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Voltando...

Depois de algum tempo sem postar voltei com algumas novidades!

Vou comentar um pouco sobre as postagens novas que eu fiz...

A primeira é um vídeo que uma amiga minha fez enquanto eu declamava uma poesia do Vinicius de Morais (Poética I)...

A segunda é um vídeo de uma música que adoro... Lembra muita coisa boa p/ mim e tenho certeza que p/ muitas pessoas de muitas gerações tbm!

A terceira é uma poesia que eu fiz numa noite de insônia. Nunca tive insônia... Ai resolvi aproveitar essa vez que eu tive..
^^

Abraços!

Beto Takai
video
video

Nexo do amor


(Beto Takai)

Vamos trocar
Fumaças desse cigarro
E cantar como as cigarras
Vamos fugir desse lugar sinistro
Pessoas estranhas ao nosso redor
Que não amam a mãe natureza
E não se rendem ao luar!
Qual o deserto mais próximo,
Onde possa me perder?
Onde encontrar as pegadas,
Que me façam seguir você?
Será que eu estava tão apagado,
Que você não viu?
Como é possível não enxergar
Meu cabelo cor-de-ouro
Minha barba azul-anil?
Teu sorriso na fotografia,
O mar disputando um lugar com o céu...
A areia cobrindo teus pés molhados
E a brisa derrubando aquela gotinha
Que cai do teu cabelo
Lindo e eterno...
Essa coisa que vem do coração
Passa na cabeça
Preenche cada canto do organismo
Fazendo borbulhar em cada veia
Um sangue mais quente
Movimentando o corpo
Desaguando na coragem...
Pegar a tua mão,
Trocar nossas energias
Nesse momento único
Sem lugar para a solidão!