quinta-feira, 18 de setembro de 2008

O vôo da borboleta


(Beto takai)

As vezes eu penso
Que te seguir não é normal
Você não vai me mostrar
A tua vida por inteiro.
E pensar que escrevendo
Iria matar as minhas dores...
Mas apenas me afundo mais
Nesse lago de tintas sentimental
Com palavras tão pertinentes
Ao nosso momento qualquer.

As borboletas tem 24 horas para viver
Mas olham para o nosso momento
Como se aquilo fosse a sua fonte de vida,
Que desse o impulso de voar...
Para morrer sossegada e só
Mas com as lembranças de um amor
Outrora observado
Que jamais vai esquecer.

4 comentários:

Luiz disse...

passei um tempinho longe disso aqui, mas tou de volta! =D

"E pensar que escrevendo
Iria matar as minhas dores..."

tbm pensei isso já... =~
é foda.

o texto tah massa e a img q tu usou combinou bem viu? vou roubar pra mim! =D

abração ae!
se cuida! t+
o/

Raul disse...

"As borboletas tem 24 horas para viver
Mas olham para o nosso momento
Como se aquilo fosse a sua fonte de vida"
( ! )
mas as Borboletas:
"Descompromissados com o próprio rumo.
Desprovidos de caráter e coragem,
Desatentos ao próprio tesouro...caem.
Desacordam todos os dias,
não mensuram suas perdas e imposturas."

Zetética

Wallysson disse...

adorei betinho

tanto a poesia como a imagem.... esta otimo seu blog....

irenaldo junior disse...

Ave maria ! Tah d+ ! Show !